fbpx

A limpeza do seu carro e a prevenção ao coronavírus

Os primeiros meses de 2020 têm sido desafiadores para a área da saúde. A disseminação do COVID-19 (do inglês, Coronavirus Disease 2019) levou a Organização Mundial da Saúde a decretar estado de pandemia, ou seja, de proliferação simultânea do coronavírus em diversos países. O alerta foi dado diante de casos fatais em certos grupos de risco, como idosos e portadores de doenças respiratórias ou cardíacas.

Com isso, certas recomendações de higiene têm sido cada vez mais incentivadas na população como meio de contenção da doença. A prevenção é realizada ao lavar frequentemente as mãos, evitar aglomerações e cumprimentar as pessoas à distância, sem contato físico.

No entanto, além dos cuidados com o próprio corpo e com a casa, a limpeza adequada dos veículos também é apontada como meio de prevenção ao novo coronavírus. Mais do que um apelo estético, esta é também uma questão de saúde pública.

O contágio por superfície

O coronavírus possui um revestimento lipídico, isto é, uma cápsula de gordura que o protege. Profissionais da saúde explicam que esse vírus não sobrevive por muito tempo fora do corpo humano. Ainda assim, ele pode resistir entre 6 e 24 horas em outras superfícies, dependendo do tipo, da temperatura e da umidade do local.

Por conta disso, os carros, tanto em seus ambientes externos quanto internos, podem ser veículos de transmissão da doença se não houver higienização adequada. A atenção deve ser redobrada para pessoas que passam muito tempo dentro do carro ou que recebem diferentes passageiros, como é o caso dos motoristas de aplicativo.

Quais produtos de limpeza matam o vírus?

O novo coronavírus pode ser combatido por produtos de limpeza desinfetantes acessíveis à população em geral. É o caso do álcool 70%, da água sanitária, do detergente, dos limpadores multiúso, dos limpa-vidros e da combinação mais básica de água e sabão. Além destes, produtos com cloro em sua composição são apontados como soluções eficazes.

O diferencial dos produtos citados é que eles contêm substâncias surfactantes, que são capazes de remover a cápsula de gordura protetora do vírus, promovendo a sua morte e destruição.

Por mais eficientes que sejam, a recomendação é de que ninguém faça estoque desses produtos. A prevenção é muito mais eficaz se todas as pessoas tiverem acesso a uma quantidade menor desses itens de limpeza do que se apenas algumas pessoas os adquirirem em grande quantidade. É preciso ter consciência e pensamento coletivo diante de um momento como este.

Limpeza completa do veículo

Lavar as mãos antes e depois de dirigir, além de deixar um frasco de álcool em gel no carro, é uma boa forma de prevenção. No entanto, é importante contar com especialistas que promovam uma higienização completa.

Além da limpeza externa, com cuidado especial às maçanetas, é importante cuidar do interior do veículo, sobretudo nos espaços de maior contato com as mãos: volante, câmbio, porta-objetos, freio de mão, botões e telas do painel.

A higienização interna, com aspiração dos bancos e limpeza dos locais mais difíceis (como dobras e costuras) é sempre recomendada. Da mesma forma, é importante higienizar o filtro de ar e os pontos de passagem de ar, que podem contaminar os passageiros com fungos e bactérias. A limpeza de bancos, carpetes e painéis pode ser mais difícil, o que tem levado muitos motoristas à procura por lavadores especializados.

Em conclusão, o coronavírus é caracterizado por facilidade de transmissão. Por isso, é de extrema importância que cada pessoa faça sua parte nas medidas de prevenção, tanto na higienização pessoal quanto na limpeza de casa e do veículo. É com medidas assim que a população conseguirá conter o problema e proteger a saúde e o bem-estar de todos.

Na DryWash, você encontra todos os serviços e produtos de altíssima qualidade para a limpeza e higienização adequada do seu veículo. Confira nossos serviços e conheça nossas unidades.

Deixe um comentário