fbpx

Estética automotiva melhora o valor de revenda de veículos

Para quem deseja vender o veículo, alguns cuidados se fazem necessários, afinal de contas, ninguém vai querer adquirir um carro riscado ou amassado, não é mesmo? Além de dificultar a venda e prejudicar sua imagem, há até mesmo recursos jurídicos que o comprador pode utilizar se sentir-se lesado.

Por conta disso, a estética automotiva apresenta serviços que não apenas evitam esses problemas, como também valorizam o automóvel, podendo elevar seu preço de revenda. Assim, confira alguns dos procedimentos que podem ser realizados para fazer um bom negócio:

1. Riscos e amassados

Primeiramente, por mais cuidado que tomemos, riscos e amassados eventualmente surgem, mas podem ser consertados. Riscos simples podem ser resolvidos com retoques de pintura (desde que sejam discretos) ou com o polimento.

Pequenos amassados podem ser revertidos com o martelinho de ouro, desde que não estejam danificando a pintura. Se forem batidas mais graves, é importante contar com o serviço de funilaria para restaurar os componentes danificados. Infelizmente, a repintura pode causar certas diferenças de tonalidade da parte repintada em relação ao restante do carro, mesmo que a mesma coloração tenha sido utilizada.

Por isso, é de extrema importância contar com profissionais experientes e qualificados, que não comprometam o valor estético do seu veículo.

2. Bancos

Além do exterior, a conservação interna do veículo também é importante para evitar que o carro se desvalorize na hora de revendê-lo. É claro que os bancos nunca voltam a ser como eram na primeira compra do veículo, pois o uso naturalmente os desgasta.

No entanto, manchas, rasgos e furos precisam ser reparados. Uma simples costura pode resolver esses problemas. Contudo, manchas e sujeira precisam ser removidas em empresas que tenham expertise em higienização interna, como é o caso da DryWash. Soluções caseiras, além de não removerem completamente as manchas, podem ser mais nocivas do que benéficas ao estado geral dos bancos e estofados.

Além disso, bancos de tecido e de couro requerem procedimentos diferentes. Até mesmo uma quantidade inadequada de água durante a limpeza pode provocar o surgimento de mofo. Portanto, confie em profissionais da estética automotiva. Na DryWash, oferecemos, inclusive, o serviço de hidratação de bancos de couro, que evita ressecamentos e rasgos.

3. Rodas, volante e carpetes

Tapetes sujos precisam ser lavados e, se estiverem rasgados ou furados, trocados. O carpete precisa ser aspirado, de modo que mesmo as sujeiras mais ínfimas sejam removidas.

Quanto ao volante, o suor e o atrito, com o passar do tempo, desgastam a borracha que o reveste. Por isso, o ideal é que ela seja trocada antes da revenda do veículo. Por fim, as calotas também devem estar limpas e sem riscos. Se necessário, vale a pena trocá-las, pois calotas riscadas ou diferentes entre si num mesmo carro podem desvalorizá-lo consideravelmente. A descontaminação de rodas é, portanto, um procedimento bastante indicado em complemento.

Por fim, além das questões de estética automotiva, outros pontos do veículo precisam de revisão, como motores, bateria, pneus, vidros, travas, faróis, lâmpadas, rádio, botões dos painéis, filtro de ar, correias, freios, cabos, óleos, suspensão, alinhamento, enfim, todos os componentes do veículo devem estar perfeitos.

Para higienização e estética automotiva, confie em quem realmente entende do assunto. Confie na DryWash.

1 comentário em “Estética automotiva melhora o valor de revenda de veículos”

Deixe um comentário